terça-feira, 30 de maio de 2017

Partida

Se for mesmo partir...
E acaso isto seja mesmo inevitável...
Deixe algo comigo.
Que eu possa ficar com algo teu, posto que não vamos mais nos ver.
De repente, alguma canção, de fácil lembrança.
Algum poema, com letras sugestivas.
Porventura uma árvore, plantada num local protegido e acessível, que esteja associada a fatos vividos.
Quiçá algum vídeo, que traduza os momentos vividos.
Se for comprar flores, que sejam orquídeas, ao invés do buquê. O motivo? Postergar fisicamente sua presença nas rosas.
Se quiseres ainda, podemos contemplar juntos, mesmo que pela última vez, o pôr do sol; ou apreciar as estrelas na madrugada.
Reflexões...
Ainda haveria mesmo este tempo, se já existem alguns sinais de partida?
Oh Kairós, estaria eu pedindo muito diante das circunstâncias atuais?
Da minha parte, deixo aberta uma alternativa para tua ausência: que nos reencontremos nos sonhos.

sábado, 13 de maio de 2017

Mãe

No cotidiano, hábitos simples, contemplativos e serenos.
Por incontáveis noites frias, um cobertor.
Preocupações e tormentos vividos no silêncio, compartilhados muitas vezes só com a solidão e a madrugada.
Educação fundamentada em princípios nobres de fé, religiosidade.
Ensinamentos sobre o valor do trabalho, da luta, de Deus.
Vida dedicada à parte essencial da família.
Inúmeras vontades pessoais deixadas de lado.
Sonhos contidos, palavras emudecidas.
Lágrimas saindo pelas veias, não perceptíveis aos olhos.
Maestria em lidar com adversidades mascaradas no seio familiar.
Nas limitações financeiras, o despojamento pessoal para não deixar faltar nada. E na escassez de recursos, o empréstimo aos céus.
Em muitas arrumações de bolsas, o toque de carinho. Misturadas nas roupas bem passadas e limpinhas, manifestações de doçura, irradiadas no cheiro do amaciante.
E nesta irradiação, já em terras distantes, os ares explicitando sentimentos de afeto e saudade.
Em intermináveis ligações dramáticas, a paciência de escutar os lamentos.
Na presença ou na distância, as orações diárias, o terço, a intercessão ao Pai.
Pela essência das palavras, apoio, torcida, força, motivação.
E embasado em tudo isso, no íntimo do coração, a presença de um amor sem medida. Capaz de ultrapassar o inimaginável aos olhos do mundo, somente perceptível sob a ótica da fé.
Mãe, mãe, mãe.

Divagações

Há um sentimento vagando por aí... Verbalizado nos mais extrovertidos. Ofuscado de distintas formas, sobretudo nos âmagos mais fechados,...